logo

Livre-se das rosáceas e garanta uma pele mais uniforme

Ainda sem causa conhecida, a rosácea uma doença inflamatória crônica que afeta principalmente os adultos após os 30 anos de idade, sendo mais frequente nas mulheres e na região da face. “O quadro inicia-se por vermelhidão (eritema), a princípio transitória, mas que depois pode se tornar persistente. Com a progressão da doença, surgem também pequenos vasos sanguíneos dilatados (telangiectasias), lesões avermelhadas e elevadas (pápulas) e pontos amarelos (pústulas) que parecem espinhas, daí a denominação acne rosácea, pela semelhança com a acne”, explica a dermatologista Ana Carolina Sumam (RJ).

Os casos mais graves podem atingir áreas extensas da face, com inflamação e edema da pele, formando placas avermelhadas e nódulos e, em algumas pessoas, podem ocorrer alterações oculares inflamatórias, como conjuntivite ou inflamação da córnea, pálpebra e íris. Apesar de não ser possível prevenir o surgimento dela podemos prevenir os sintomas evitando alimentos muito condimentados ou apimentado, cafeína, bebidas alcoólicas, atividades físicas extenuantes, radiação ultravioleta , extremos de temperatura e claro, estresse.

A dermatologista aconselha optar pelos cosméticos específicos para peles sensíveis, filtros solares físicos e maquiagem hipoalergênica e de preferência mineral. O tratamento deve sempre incluir medicações anti-inflamatórias, tópicas e /ou orais (eventualmente o uso de antibióticos é necessário), tratamento para a doença vascular, que são os aparelhos de laser ou luz intensa pulsada e medicações vasoconstritoras. Alguns estudos, segundo ela, também têm demonstrado a eficácia da toxina botulínica com o objetivo de reduzir o eritema facial, provavelmente pela inibição do neurotransmissor acetilcolina.

COMENTAR

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *